Galeria de Presidentes

 

Luís Antonio Torelli

Luís Antonio Torelli

2015 - 2017

É atualmente, o presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e vice-presidente administrativo do Instituto Pró-Livro (IPL).

Graduado em Administração de Empresas, atua no mercado editorial desde 1982. Em 2003 iniciou as atividades da Trilha Educacional Editora, onde ocupa o cargo de diretor geral. Foi presidente por duas gestões da Associação Brasileira de Difusão do Livro (ABDL). Exerceu a função de membro do Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC) e da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), órgãos do Ministério da Cultura (MINC), na área de Livro, Leitura e Literatura.

Realizações:

  • Criação de novas comissões e continuidade das existentes
  • Organização da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
  • Desenvolvimento da Pesquisa Fipe 2015/2016 e Retratos da Leitura
  • Organização e lançamento da 57ª e 58ª edição do Prêmio Jabuti
  • Criação do projeto Jabuti entre Autores e Leitores
  • Promoção do setor editorial no âmbito internacional com: Homenagem do Brasil no Salão do Livro de Paris 2015, na Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, nas organizações da participação do Brasil na Feira do Livro de Frankfurt e Feira Internacional do Livro de Guadalajara (FIL)
  • Implementação do Projeto Books in Print Brasil
  • Acompanhamento dos projetos: Lei do Preço Fixo, Direito Autoral e Lei Brasileira de Inclusão
  • Participação no Manifesto Brasil Nação Leitora
Karine Pansa

Karine Pansa

2011 - 2015

Administradora de empresas formada pela Fundação Armando Alvares Penteado FAAP (SP), casada, mãe de dois filhos e profissional atuante há mais de 20 anos no mercado editorial. Empreendedora da Girassol Brasil Edições, tornou-se a segunda mulher presidente da Câmara Brasileira do Livro em 2011, depois de haver servido a CBL na condição de diretora estatutária e tendo sido responsável por projetos como o Minha Biblioteca, que anualmente beneficiou 500 mil alunos da rede pública da cidade de São Paulo. Durante sua gestão, participou das comissões CBL, que discutiram as melhorias para Pesquisa sobre o Mercado Editorial Brasileiro, Pesquisa Retratos da Leitura, Bienal Internacional do Livro de São Paulo, Feiras Nacionais e Participações Internacionais. Em março de 2011 também se tornou presidente o Instituto Pró-Livro (IPL), com a missão de “contribuir para o desenvolvimento de ações voltadas a transformar o Brasil em um país leitor.”

Rosely Boschini

Rosely Boschini

2007 - 2011

2007

– Eleita primeira mulher presidente da Câmara Brasileira do Livro
– Faz parte do Conselho Nacional de Cultura e do Programa Nacional do Livro e Leitura
– Parceria com Secretaria Municipal de Educação de São Paulo para criação do programa Minha Biblioteca
– 35º Encontro Nacional de Editores e Livreiros

2008

– 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
– 50 anos do Prêmio Jabuti
– Realização do Encontro Grupo Ibero-Americano de Editores

2009

– Ação política de maior representatividade em todas as instâncias de discussão do livro
– Acordo assinado entre Ministério da Cultura e CBL estabeleceu importante convênio
– Programa Minha Biblioteca, parceria entre a CBL e a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo atinge 500 mil estudantes
– 27 eventos, dos mais diversos segmentos editoriais, formam realizados em diferentes regiões do País com o apoio da CBL

2010

– Acordo assinado entre CBL, ANL e Prefeitura Municipal de São Paulo, criou o Cartão do Educador, para 66 mil professores
– Ação da CBL em apoio a eventos editoriais realizados em todo o País
– 21º Bienal Internacional do Livro de São Paulo
– Pesquisa FIPE, CBL e SNEL de Produção e Vendas do setor editorial brasileiro para mensurar o setor

Oswaldo Siciliano

Oswaldo Siciliano

2003 - 2007

2004 – Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva inaugura a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Centro de Exposições Imigrantes; sancionada pelo presidente Lula a lei de desoneração fiscal do livro. 32° Encontro Nacional de Editores e Livreiros em Porto Alegre.

2005 – Ano Ibero-Americano da Leitura – Vivaleitura; aprovada a criação do Fundo Pró-Leitura; Fórum Ibero-americano da Indústria Editorial, em São Paulo. 33° Encontro Nacional de Editores e Livreiros em Brasília.

2006 – Câmara Brasileira do Livro completa 60 anos.

2006 – A Bienal Internacional do Livro de São Paulo passa a ser realizada no Anhembi.

Raul Wassermann

Raul Wassermann

1999 - 2003

2000 – Bienal festeja os 500 anos do descobrimento do Brasil; instalada a Comissão Repensando a Bienal, para sintetizar as experiências dos 30 anos do evento e para discutir seu futuro e características; Comissão de Feiras Internacionais da CBL firma parcerias com outros órgãos e entidades e com as embaixadas brasileiras, o que resulta no aumento do calendário de feiras com editores brasileiros, aproveitando o tema dos 500 anos do Descobrimento.

2001 – Criado o Circuito Paulista do Livro pela CBL para divulgar a leitura no interior paulista e melhorar o acervo das bibliotecas escolares. Muitas dessas feiras se consolidaram e são realizadas até os dias de hoje.

2002 – Bienal é transferida para o Centro de Exposições Imigrantes; aquisição da nova sede da rua Cristiano Viana.

2003 – Posse de Oswaldo Siciliano; 31° Encontro Nacional de Editores e Livreiros em Ribeirão Preto.

Altair Ferreira Brasil

Altair Ferreira Brasil

1995 - 1999

1996 – Reiniciadas as atividades da Câmara Setorial do Livro e da Comunicação Gráfica, com oito grupos de trabalho; apresentado o anteprojeto de Lei do Livro; realização da 2ª Feira Internacional do livro de Fortaleza; com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura da Bahia, a CBL promove a 1ª Feira Internacional do Livro de Salvador; a convite do governo de Taiwan, uma comitiva da CBL, liderada por seu presidente Altair Brasil, visita a Feira de Livro de Taipe, uma das maiores da Ásia; realização da 14ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Expo Center Norte.

1999 – CBL coordena o Salão Internacional do Livro de São Paulo, realizado no Expo Center Norte.

Armando Antongini Filho

Armando Antongini Filho

1993 - 1995

1994 – A CBL, junto com o SNEL e o Itamaraty, coordena a participação especial do Brasil em Frankfurt, no ano em que o país é o tema da feira; junto com a Secretaria Estadual de Cultura do Ceará, a CBL promove a 1ª Feira Brasileira do Livro de Fortaleza.

1995 – Discutida pela CBL a proposta do Ministério da Educação para a descentralização da compra e distribuição dos livros didáticos pela FAE; a CBL apóia a criação da Bookexport, voltada para o incremento do livro nacional no mercado externo para apoiar a participação dos editores brasileiros nas feiras internacionais.

Ary Kuflik Benclowicz

Ary Kuflik Benclowicz

1989 - 1993

1990 – Na 11ª Bienal do Livro de São Paulo.

1991 – Acordo de cooperação técnica entre a CBL, SNEL e a Fundação Biblioteca Nacional para o aumento do acervo das bibliotecas públicas em todo país através do checklivro; promovido com apoio da CBL o COLE, Congresso de Leitura, de Campinas; reativação do Convênio do Papel; constituído pela CBL e SNEL o comitê executivo da participação especial do Brasil como tema da Feira de Frankfurt.

1992 – Criada a Câmara Setorial do Livro, sendo um de seus quatro grupos de trabalho, o de custos, coordenado pela CBL; a CBL participa da criação da ABDR; firmado convênio com a Fundação João Pinheiro para acompanhamento do desempenho anual do setor livreiro nacional.

1993 – A CBL apóia o programa Biblioteca do Professor da FAE.

Alfredo Weiszflog

Alfredo Weiszflog

1985 - 1989

1986 – A CBL colabora na realização da 1ª Bienal do Livro de Belo-Horizonte e participa da Feira Internacional do Livro de Havana, em Cuba; com sua comissão especial, empenha-se nas negociações com a FAE sobre os ajustes na produção e distribuição dos livros didáticos.
1987 – A CBL obtém junto ao Ministério da Fazenda a liberação dos preços dos livros, congelados desde o início de 1986 pelo Plano Cruzado; estabelecido o Convênio do Papel, com os editores associados; campanha na TV Globo “Leia! Um país se faz com homens e livros”; apoio da CBL à criação da ABDLC; começam a realizar-se, com sucesso, as Bienais do interior do estado.
1988 – Participação da CBL na realização da 1ª Feira Interestadual do Livro de Londrina; assinado o convênio do checklivro com o INL.
1989 – Criada na CBL a Escola do Livro; suspenso o Convênio do Papel.

Mário Fittipaldi

Mário Fittipaldi

1977 - 1985

1978 – A CBL coordena a participação brasileira em diversas feiras internacionais, como as de Buenos Aires, Frankfurt e Bolonha; filiação à IPA; participação na criação da ANL.

1982 – A CBL participa da coordenação do COREL, Congresso Regional do Livro para a América Latina e Caribe, realizado no Rio de Janeiro pela Biblioteca Nacional; introdução do controle informatizado na 7ª Bienal do Livro.

1983 – A CBL apóia a realização da 1ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, de iniciativa do SNEL.

1984 – Presença especial de Umberto Eco e Gabriel Garcia Márquez na 8ª Bienal Internacional do Livro.

1985 – Organizada a Feira de Livros da praça D. José Gaspar, em São Paulo, acompanhada de ciclo de palestras na Biblioteca Municipal Mário de Andrade; lançada a campanha de Natal “livro, presente inteligente”, sustentada por um forte apoio publicitário.

Ênio Matheus Guazzelli

Ênio Matheus Guazzelli

1975 - 1977

1976 – Participação da CBL no 1º Encontro Internacional de Catalogação na Fonte, promovido pela Biblioteca do Congresso norte-americano, em Washington.
1977 – A CBL promove a campanha institucional do livro didático “Transe leitura. Livro escolar ensina, orienta e faz crescer”; envia telegrama ao Ministro da Justiça lamentando a censura prévia sobre livros importados; participa da elaboração final do anteprojeto da Política Integrada do Livro, do MEC; realiza o 1º Encontro com a Literatura Brasileira, em São Paulo.

Paulino Saraiva

Paulino Saraiva

1967 - 1975

1968 – Realizado o 1º Encontro de Editores e Livreiros, em Caxambu, Minas Gerais.

1970 – Realização da 1ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no pavilhão da Bienal de Artes, no parque do Ibirapuera, com a presença de Jorge Luis Borges; dirigentes da CBL e do SNEL discutem com o Ministério da Justiça a questão da censura prévia de livros e periódicos.

1971 – Iniciado o serviço de catalogação na fonte, sob a responsabilidade da CBL; realizado na sua sede o Encontro sobre Livros Didáticos, de iniciativa do INL; em colaboração com o SNEL, a CBL organiza um estande brasileiro em Frankfurt.

1972 – Junto com o SNEL, a CBL distribui nota advertindo as entidades estudantis sobre o uso ilegal de apostilas e de cópias reprográficas; o Ano Internacional do Livro promovido pela UNESCO é marcado por vários eventos importantes.

1973 – A CBL participa dos estudos e trabalhos de elaboração da “Política Nacional do Livro”; participa da 1ª Reunião Setorial do setor livreiro latino-americano promovida pela UNESCO e ALALC em Montevidéu.

1974 – A CBL passa a integrar o CERLALC, Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe, da UNESCO.

1975 – CBL e SNEL participam das discussões sobre a reestruturação dos programas de compra e distribuição de material didático pelo FENAME.

Francisco Marins

Francisco Marins

1965 - 1967

1966 – A CBL participa das negociações da USAID para a destinação de recursos à aquisição de livros didáticos por intermédio da COLTED.

1967 – A imunidade tributária do livro é incorporada à Constituição Federal.

Mário Fittipaldi

Mário Fittipaldi

1963 - 1965

1964 – Audiência de dirigentes da CBL e do SNEL com o presidente Castelo Branco para tratar de problemas básicos da indústria do livro.

1965 – Criação do GEIL, com apoio da CBL e de outras entidades; convênio com as indústrias de papel de São Paulo para o financiamento de campanhas de difusão do livro.

Octalles Marcondes Ferreira

Octalles Marcondes Ferreira

1961 - 1963

1963 – Campanha de novos sócios, em São Paulo e nos demais estados brasileiros; reforma dos estatutos, com a criação de três novos conselhos, de editores, de livreiros e creditistas; enviados representantes à Feira de Frankfurt.

José de Barros Martins

José de Barros Martins

1959 - 1961

1961 – A CBL envia à Presidência da República memorial denunciando o impacto negativo da instrução 204 da SUMOC sobre a indústria do livro; realização da 1a. Bienal Internacional do Livro e das Artes Gráficas, no Pavilhão do Ibirapuera, em São Paulo.

Diaulas Riedel

Diaulas Riedel

1957 - 1959

1959 – Entrega do primeiro Prêmio Jabuti.

Edgar Cavalheiro

Edgar Cavalheiro

1955 - 1957

1956 – Feira Popular do Livro no viaduto do Chá.

1957 – Isenção tributária para importação do papel destinado à impressão de livros e para importação de equipamento gráfico; criação pela CBL do diploma “Amigo do Livro”, sendo o primeiro conferido ao Presidente JK.

Abel Ferraz de Souza

Abel Ferraz de Souza

1953 - 1955

1954 – Inauguração da nova sede, na avenida Ipiranga 1267, 10º andar, adquirida no ano anterior.

1955 – Criado o Conselho dos Fundadores; a CBL participa do Conselho Consultivo do Instituto Nacional do Livro.

Hernani de Campos Seabra

Hernani de Campos Seabra

1950 - 1953

1951 – Lei estadual reconhece a CBL como instituição de utilidade pública; realizada a primeira Feira Popular do Livro, na praça da República.

Jorge Saraiva

Jorge Saraiva

1946 - 1950

1946 – Fundação da Câmara Brasileira do Livro, em São Paulo.

1948 – Primeira reforma dos estatutos, com o estabelecimento do núcleo dos sócios-fundadores; É realizado o 1º Congresso de Editores e Livreiros do Brasil.

1950 – Obtenção da isenção estadual do IVC.

OKN Group