Jornada Profissional prospecta USD 650 mil em negócios para editoras brasileiras com vendas de direitos e livros para o mercado internacional

Compartilhe:

Entre os dias 29 de junho e 2 de julho de 2022, aconteceu a Jornada Profissional da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. A terceira edição da iniciativa promovida pelo Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) — gerou a venda de USD 104.550 mil em direitos autorais, USD 119.100 mil em livros, e a estimativa de mais USD 432.500 mil em negócios para os próximos 12 meses. No total, o evento estima mais de USD 650 mil, somando negócios imediatos e a expectativa para os meses seguintes. Além disso, o programa também possibilitou um excelente networking, estabelecendo quase 500 novos contatos para as editoras presentes.

Neste ano, a jornada foi, assim como a Bienal, presencial. O programa, além de organizar a vinda de representantes de 20 editoras estrangeiras ao Brasil para  sessões de matchmaking, também promoveu mesas de discussão a respeito do mercado editorial. Um grupo de 46 editoras brasileiras participaram da programação, que misturou negócios e conteúdo em quatro dias de muita troca. 

Fernanda Dantas, gerente de relações internacionais da CBL e gerente do Brazilian Publishers, está extremamente orgulhosa do desempenho da iniciativa: “A Jornada Profissional trouxe às editoras participantes muitos acordos e oportunidades de bons negócios. O programa aproximou ainda mais os relacionamentos entre profissionais do mercado editorial global e possibilitou um rico networking para as casas brasileiras”, cita com satisfação. 

Fernanda também explica que os resultados da iniciativa excederam as expectativas. “Em 2020, ano no qual a Jornada aconteceu de maneira 100% online, tivemos a participação de 19 editoras, e os resultados foram de USD 133 mil em negócios. Tínhamos em mente que iríamos trazer resultados melhores, na casa dos USD 400 mil, mas com certeza chegar no valor de os USD 650 mil éuma grande conquista”, explica a gerente executiva. 

Vitor Tavares, presidente da CBL, também não poderia estar mais feliz com os resultados da jornada: “Essa edição nos trouxe excelentes frutos e reaqueceu ainda mais a retomada dos eventos e negócios presenciais. Também tivemos a honra de receber dez editoras portuguesas, país convidado de honra da Bienal, o que possibilitou uma aproximação ainda mais estreita entre o Brasil e Portugal”, encerra.

A Jornada Profissional

A edição de 2022 do programa selecionou um mix interessante de convidados, entre editores como Ricardo Sánchez-Riancho, da mexicana Textofilia Ediciones, que já publica obras brasileiras, até um jornalista. Leonard Porter Anderson III realizou uma cobertura inédita do evento para o veículo norte-americano Publishing Perspectives. Confira a lista completa de convidados que participaram da iniciativa clicando aqui.

A programação da jornada contou, também, com diversas mesas redondas, rodadas de negócios e visita técnica à FTD Educação e ao parque gráfico da editora. Destaque para o keynote da presidente da International Publishers Association (IPA), Boudor Al Qasimi, que falou sobre o International Sustainable Publishing and Industry Resilience Plan (InSPIRe), uma iniciativa da IPA para melhorar a cooperação em todo o espectro editorial, desde editores, livreiros e bibliotecas, até professores, empresas de tecnologia, reguladores e todos os demais.

Para saber detalhes da programação realizada durante o programa, clique aqui.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

No mês de abril, o Brasil esteve presente em duas grandes feiras do mercado editorial latino-americano: a Feira Internacional do Livro de Buenos Aires e a Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBo). Juntas, as editoras presentes nos eventos geraram cerca de USD 100 mil em negócios para os próximos 12 meses. Além disso, os representantes realizaram mais de 30 reuniões, e fizeram 41 novos contatos. 

As editoras AL+ e Mais Ativos participaram da FILBo. Já o público da Feira Internacional do Livro de Buenos Aires recebeu a InVerso. Todas as editoras são participantes do Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

Vitor Tavares, presidente da CBL, destaca que os eventos desempenham um grande papel na construção de um mercado editorial mais sólido e unido na América Latina: “A participação positiva do nosso país nas feiras latinas mostra o preparo e uma maturidade cada vez maior das editoras brasileiras em fechar acordos com o mercado estrangeiro”, cita ele confiante.

De acordo com Fernanda Dantas, gerente executiva do Brazilian Publishers, ambas as feiras são o grande encontro dos editores brasileiros com publishers latino-americanos. “Além do networking e negócios selados durante os eventos, também tivemos programações intensas de conteúdo. Autores como Itamar Vieira Junior e Tiago Ferro participaram de bate-papos e, durante a FILBo, o nosso estande chegou a sediar aulas de português. Em Buenos Aires tivemos a presença da escritora Paloma Vidal, lançamentos de livros e até uma roda de capoeira”, completa ela com alegria.

A Feira Internacional do Livro de Buenos Aires

A edição de 2022 da feira aconteceu presencialmente entre os dias 26 de abril e 16 de maio de 2022, na capital da Argentina, e gerou 65 mil dólares em negócios para os próximos 12 meses, após 30 reuniões entre editoras brasileiras e estrangeiras. 

O evento reúne todo mês de abril, há 45 anos, profissionais da indústria literária promovendo negócios, troca de experiências e informações. A feira acontece em Buenos Aires, na Argentina, mas recebe leitores e autores do mundo inteiro.

A Feira Internacional do Livro de Bogotá

A FILBo retornou ao formato presencial e ocorreu entre os dias 19 de abril e 2 de maio, em Corferias, centro comercial na cidade colombiana. O evento gerou 41 novos contatos e arrecadou 35 mil dólares em negócios imediatos e expectativas para os próximos 12 meses para as editoras brasileiras. 

Desde 1988, a Câmara Colombiana do Livro e a Corferias realizam a feira, uma aliança de sucesso que posicionou este evento cultural como um dos mais importantes do universo hispânico. Há 34 anos, a programação reúne todos os profissionais do mercado do livro, como autores, editores, revisores, tradutores, distribuidores, agentes e livreiros.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

A edição de 2022 da Feira do Livro de Londres aconteceu em formato presencial entre os dias cinco e sete de abril, na capital inglesa, no Olympia London. O Brazilian Publishers — projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) — apoiou uma delegação composta por representantes de seis editoras do país: Arole, Faro Editorial, Melhoramentos, Rua do Sabão, Companhia das Letras e Girassol Brasil.

Neste ano, a feira de Londres gerou USD 388.500 mil, com os resultados em negócios totais e a expectativa para os próximos doze meses com a venda de livros físicos e também de direitos autorais para as editoras brasileiras participantes. Além disso, a ida das casas editoriais ao evento também rendeu 127 novos contatos para os representantes. 

Vitor Tavares, presidente da CBL, está muito satisfeito com a participação e os resultados do Brasil no evento: “A presença brasileira na feira inglesa gerou excelentes números, demonstrando um exímio preparo das editoras em negociações. Além disso, o evento possibilitou um estreitamento de relações entre os mercados editoriais do Brasil e de vários países europeus”, conclui.

O Brasil contou, ainda, com um estande exclusivo no evento, com espaço para a negociação de direitos autorais, reuniões B2B e uma exposição com destaque para os títulos ganhadores do Prêmio Jabuti, a premiação mais importante da literatura brasileira.

O país também foi representado no evento com a presença de brasileiros importantes do mercado editorial, como Fernanda Garcia, diretora executiva da CBL, Karine Pansa, vice-presidente da International Publishers Association (IPA) e diretora da CBL, além do presidente  Vitor Tavares. Os profissionais participaram de encontros institucionais referentes à agência internacional do ISBN (International Standard Book Number), que é emitido com exclusividade no Brasil pela Câmara Brasileira do Livro.

De acordo com Fernanda Dantas, gerente executiva do Brazilian Publishers, é fundamental ter uma boa participação na Feira de Londres. “O evento é um dos mais relevantes do ano. Um momento decisivo para que as editoras brasileiras apresentem ao público internacional o melhor de seu catálogo, negociando a venda de títulos nacionais e gerando visibilidade para o trabalho editorial do país.”

 

A Feira do Livro de Londres

A feira do livro de Londres reúne a comunidade editorial para três dias de negócios, networking e aprendizagem. O evento busca trazer as maiores tendências e novidades do mercado global promovendo um encontro entre editores, negociadores e demais profissionais de direitos autorais e do segmento editorial de vários países. O evento é uma oportunidade única para a comunidade editorial, juntando diversas partes envolvidas na negociação de direitos em mídia impressa, áudio, TV, cinema e canais digitais.

 

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

 

Newsletter

Cadastre-se e receba notícias em seu e-mail!

    A CBL está comprometida a respeitar a sua privacidade, utilizaremos seus dados para marketing. Você pode alterar suas preferências a qualquer momento.

    Siga a @cbloficial nas redes sociais