Notícias

Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha deve proporcionar cerca de US$ 340 mil em negócios para editoras brasileiras

Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha deve proporcionar cerca de US$ 340 mil em negócios para editoras brasileiras

 

 

O segmento de livros infanto-juvenis é um dos pilares da produção editorial nacional. A maioria das editoras que trabalha com CYA (Children and Young Adults) tem a preocupação de adequar os conteúdos ao mercado internacional, ganhando cada vez mais visibilidade e força no exterior.

 

Esses esforços fazem do Brasil um dos destaques na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, na Itália, que acontece de 26 a 29 de março.  O estande coletivo brasileiro contará com a participação de 17 editoras apoiadas pelo Brazilian Publishers (BP), projeto de fomento às exportações do conteúdo editorial brasileiro, uma parceria da Câmara Brasileira do Livro (CBL) com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

 

Para este ano, a expectativa de negócios é em torno de 340 mil dólares em exportações de direitos autorais e livros físicos realizados durante o evento e previstos para os próximos 12 meses.

 

“Sabemos que a literatura infanto-juvenil brasileira é conhecida internacionalmente, pois há autores e ilustradores publicados em vários países há alguns anos. Mas podemos ampliar cada vez mais essa visibilidade. Estamos na maior feira mundial do livro infanto-juvenil e estão aqui mais de 100 países abertos para conhecer novas obras e novos autores”, afirma Luís Antonio Torelli, presidente da CBL.

 

Além disso, as empresas apoiadas pelo Brazilian Publishers participarão de dois matchmakings; um deles com países da América Latina e o outro com países dos Emirados Árabes, dando prosseguimento às ações de aproximação entre o Brasil e o Mundo Árabe, com vistas à homenagem ao Emirado Árabe de Sharjah na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

 

“A participação dos editores do Brazilian Publishers em eventos internacionais é fundamental para o fortalecimento do mercado editorial Brasileiro como um todo. Nós somos uma das vitrines nacionais da economia criativa nacional”, diz Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes, Gerente de Relações Internacionais da Câmara Brasileira do Livro.

 

O estande coletivo também contará com uma área reservada para exposição de livros vencedores do Prêmio Jabuti de 2017.

 

Conheça as editoras que irão à Feira de Bolonha 2018: Girassol Brasil, Editora Bom Jesus, FTD Educação, Melhoramentos, Editora do Brasil, Todolivro, Editora Projeto, Carochinha, DSOP Financial Education, SESI-SP Editora, Pallas Editora, Grupo Companhia das Letras, Callis Editora, Cortez Editora, Editora IMEPH, Cria Editora e Trilha Editora. Confira os livros das editoras no catálogo. (LINK).

 

 

Voltar
OKN Group