Notícias

Câmara Brasileira do Livro lamenta a morte do Poeta da Floresta, Thiago de Mello

Câmara Brasileira do Livro lamenta a morte do Poeta da Floresta, Thiago de Mello

É com profunda tristeza e pesar que recebemos a notícia da morte de Thiago de Mello. O Poeta da Floresta, como era conhecido, nos deixa aos 95 anos de idade com o alento de sua contribuição inigualável à literatura brasileira. A obra do escritor amazonense reverberou pelo mundo todo: foi traduzida para mais de 30 idiomas.

Ainda jovem, Thiago de Mello foi adido cultural na Bolívia e no Chile, tornou-se amigo de figuras como Pablo Neruda, Lucio Costa e Carlos Drummond de Andrade e exilou-se durante a ditadura. O poeta voltou para o Brasil e nunca deixou de escrever sobre questões ambientais e políticas do Amazonas. Sua mais famosa poesia, “Os Estatutos do Homem”, fala da esperança, da fé e dos valores humanos. A esperança, inclusive, é temática que permeia seu trabalho: “Faz escuro mas eu canto / porque a manhã vai chegar”, escreveu em 1965. 

No ano de 2018, Thiago de Mello foi reverenciado durante a 60ª edição do Prêmio Jabuti. Como “Personalidade Literária”, foi reconhecido pelo conjunto de sua obra. Muito além de seu legado para a cultura brasileira, o poeta irá deixar saudades. Neste momento, os pensamentos de todos da Câmara Brasileira do Livro estão com seus familiares e amigos. Desejamos que encontrem forças e tenham resiliência na elaboração deste luto.

 

Voltar
OKN Group